quinta-feira, 3 de abril de 2014

Palestra sobre Casa da Flor, na Oficina de Estudos da Preservação, foi um sucesso


Quanta diversidade reunida em nome da Casa da Flor e de seu "arquiteto", Seu Gabriel. Veio gente interessada de toda a região para prestigiar a palestra da historiadora e mestre em museologia Danielle Maia Francisco, e participar do bate papo ao final dela. A palestra "Casa da Flor: Experimento, Poesia e Memória (Um olhar museológico)" fez parte do projeto Oficina de Estudos da Preservação, em curso desde 2002 no Rio de Janeiro, e desde 2011 na Região dos Lagos.

São Pedro, Búzios, Cabo Frio, Araruama, Macaé e Rio das Ostras estiveram presentes para validar a teoria sobre o poder agregador que a Casa, aos trancos e barrancos, consegue manter até hoje, da forma como fazia Seu Gabriel quando ainda era vivo.







Ao final do evento, houve o sorteio de um livro entre os que estavam presentes.

Aproveitando o ensejo, compartilho uma canção composta em homenagem à Casa da Flor, por um artista de Cabo Frio, Caio Mattos, que se diz ter sido inspirado em sua primeira visita à Casa. Segue o link do Youtube - https://www.youtube.com/watch?v=TxM0wcASDWc


Texto e Fotos: Junior Silgueiro/Ass. Com. ETRL-IPHAN/RJ


quarta-feira, 19 de março de 2014

OFICINA DE ESTUDOS DA PRESERVAÇÃO - ABRIL



Casa do Patrimônio do Escritório Técnico do IPHAN-RJ na Região dos Lagos, convida para a palestra:

CASA DA FLOR: EXPERIMENTO, POESIA E MEMÓRIA (Um olhar museológico)


com
DANIELLE MAIA FRANCISCO
Mestre em Museologia – UNIRIO


A Casa da Flor – produção arquitetônica de uma vida inteira – traz as marcas do tempo, possui a força agregadora de uma Casa Museu e gera benefícios culturais, sociais, políticos e econômicos para a população da Região dos Lagos (RJ), que compreende os municípios de Armação dos Búzios, Arraial do Cabo, Cabo Frio e São Pedro da Aldeia. A Casa da Flor ao articular a dimensão social do bem cultural, a imaginação poética de um sujeito criador e a memória social de uma Região, afirma-se também como extraordinária potência política. A desagregação subjetiva e social imposta ao negro foi transformada por Gabriel Joaquim dos Santos, num modo diferente e criativo de se expressar. Este arquiteto popular se inclui, com sua obra singular e poética, no grupo dos artistas "construtores do imaginário".


Dia 02/04/2014 (Quarta-feira), às 16h
ENTRADA FRANCA

Local:
Cineclube Estação São Pedro - Rua Francisco Coelho Pereira, 255
(ao lado da Igreja Matriz) Centro - São Pedro da Aldeia/RJ

Esta palestra é uma ação deste escritório técnico que integra o projeto "Oficina de Estudos da Preservação". Em curso no IPHAN-RJ há mais de 10 anos, o projeto foi executado pela primeira vez na Região dos Lagos em 2011, e desde então, mais de 20 palestras já foram realizadas.


Outras informações pelo telefone (22) 2621-9367 ou pelo

Série Patrimônio Cultural e Extensão Universitária

Já está disponível no site do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) a série Patrimônio Cultural e Extensão Universitária (Clique aqui para conhecer a página). O acesso no site é pelo menu Publicações no título Séries.

A página é dedicada à publicação de trabalhos que apresentem iniciativas analíticas, resultados de pesquisas e relatos de experiências de interesse para o debate na área de patrimônio cultural, que sejam resultados de projetos de extensão universitária. A publicação dos artigos é aberta à colaboração de professores, alunos, pesquisadores e outros interessados.

A ideia é promover a discussão e reflexão para contribuir para o desenvolvimento da Linha Temática Preservação do Patrimônio Cultural Brasileiro, do Programa de Extensão Universitária (ProExt), coordenado pelo Ministério da Educação. O IPHAN espera também incentivar, de modo mais amplo, o debate dos múltiplos aspectos que envolvem o patrimônio cultural em outros programas de extensão universitária dedicados à área.

O endereço para encaminhar os artigos é patrimonio.extensao@iphan.gov.br. A Coordenação de Educação Patrimonial do IPHAN pode esclarecer as dúvidas, por meio dos telefones: (61) 2024-5456, 2024-5457, 2024-5458.

Além de conhecer as páginas, ler os artigos e colaborar com a publicação, é de grande importância que cada um participe também na ampla divulgação de mais esse espaço destinado à promoção e valorização do Patrimônio Cultural Brasileiro.

terça-feira, 11 de março de 2014

Boletim do Patrimônio Cultural

O Departamento de Administração e Fomento do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, IPHAN, apresenta o Boletim do Patrimônio Cultural, um informativo eletrônico com notícias sobre o IPHAN,  o Patrimônio Cultural Brasileiro e Mundial, e eventos de interesse  que tem como público alvo o próprio Instituto e parceiros como o Ministério da Cultura e suas instituições vinculadas, os Institutos Estaduais e Municipais de Preservação, ONG’s, prefeituras, governos estaduais e organismos como IAB, UNESCO, ICOMOS, ICCROM entre outros.

Confira abaixo as duas primeiras edições.

Edição 01 - 10/02/2014

Edição 02 - 07/03/2014

O Boletim vai circular quinzenalmente com notícias que tiveram destaque no período.

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Conheça o SICG - Sistema de Conhecimento e Gestão


O SICG (Sistema de Conhecimento e Gestão) é um sistema integrado que o IPHAN vem desenvolvendo para rede a dois ou mais anos, com o objetivo de informatizar e democratizar o conhecimento produzido pelo IPHAN nos seus mais de 75 anos de atuação.

Corresponde a uma plataforma semelhante ao google com dados georreferenciados sobre os monumentos tombados, áreas de entorno, registros de patrimônio imaterial e áreas de interesse para preservação patrimonial em todo o Brasil, visando a facilitação da recuperação de dados, reconhecimento das diversas legislações incidentes sobre o bem, etc.

Para ser uma ferramenta potente e democrática, será alimentada localmente, pelas Superintendências, Escritórios Técnicos e demais contribuintes que contarão com diversos níveis de acesso.

Nos dias 24 à 28 de Fevereiro, esta ferramenta estará disponível para testes, recolhendo (à posteriori) críticas e sugestões que serão muito bem vindas aos programadores que estão realizando este trabalho duro.


Contribuam com o desenvolvimento desta ferramenta! O SICG é nosso, é da Cultura, é do Brasil!

Patrimônio Cultural e Extensão Universitária: abertas inscrições para o edital ProExt 2015

Programas e projetos de extensão universitária, propostos por universidades públicas, institutos federais de ciência e tecnologia, centros federais de educação tecnológica e instituições comunitárias poderão receber recursos de até R$ 300 mil para o seu desenvolvimento. É o que determina o edital 2015 do Programa Nacional de Extensão Universitária (ProExt), lançado no último dia 07 de fevereiro, pela Secretaria de Educação Superior (Sesu), do Ministério da Educação (MEC). O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) participa do edital desde 2009, com investimentos de R$ 17 milhões, somente na linha de Preservação do Patrimônio Cultural.
O ProExt é uma ação interministerial, coordenada pelo MEC e desenvolvida em parceria com as instituições públicas de educação superior por meio de programas e projetos de extensão universitária. O programa conta atualmente com 18 parceiros institucionais. A novidade neste ano, é a inclusão, na linha temática de patrimônio, das ações de museologia social, em parceria com a Coordenação de Museologia Social do Ibram.
De acordo com o edital deste ano, podem participar do ProExt as universidades públicas federais, estaduais e municipais, os institutos federais de educação, ciência e tecnologia, os centros federais de educação tecnológica e as instituições comunitárias.
Para a edição 2015, o edital define um aumento do valor dos recursos, que podem ser destinados a programas, com dois anos de duração (até R$ 300 mil), e a projetos, com duração de um ano (RS 100 mil). O edital de 2014 limitava os valores do último a R$ 50 mil e do primeiro a R$ 150 mil. O novo edital também permite a participação das instituições comunitárias, que não participavam nas edições anteriores.
As instituições estão abertas até o dia 28 de março de 2014 para encaminhar as propostas. As inscrições podem ser feitas na página do programa na internet: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=12241&Itemid=488

Fonte: Assessoria de Comunicação – IPHAN
comunicacao@iphan.gov.br

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Aberta nova seleção de professores de cursos técnicos no IFF (RJ)

Está aberto o 12º Edital para a seleção de professores de cursos técnicos no Instituto Federal Fluminense (IFF) via Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). Em Quissamã haverá curso técnico de restauro e preservação, com ênfase em madeira.
Há vagas para atuação em Ciência da Conservação PreventivaImaginária Brasileira e Iconografia CristãQuímica Aplicada à Conservação e Restauro ISegurança do Trabalho em Conservação e Restauro e Conservação e Restauro de Estrutura Policromada I. A habilitação exigida depende da área de atuação e deve ser conferida no edital.

As inscrições ocorrem entre os dias 03 e 14 de fevereiro, primeiro pela internet e depois, com entrega de documentos. Os professores selecionados receberão uma Bolsa do Pronatec para ministrar as aulas. O curso, resultado de uma parceria com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), através do Programa de Gestão Integrada do Patrimônio, é uma forma de contribuir para o fortalecimento da preservação patrimonial da região.
Mais informações e editais clique aqui.

Fonte: Chico Cereto
Jornalista/Assessor de Imprensa
Superintendência Iphan/RJ

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Programação Cineclube Estação São Pedro Fevereiro/2014

A programação do mês de fevereiro do Cine está leve e bem humorada, como umas boas férias devem ser! Confira.

Dia 05 - "ESTÔMAGO" (2008, 112 min)
Dia 12 - "O MAIOR AMOR DO MUNDO" (2007, 106 min)
Dia 19 - "COISA DE MULHER" (2005, 97 min)
Dia 26 - "GATÃO DE MEIA IDADE" (2006, 90 min)




As sessões são às QUARTAS-FEIRAS, sempre às 16H, com ENTRADA FRANCA!

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Ação entre empresa de transportes e IPHAN-RJ visa conscientizar turistas a preservar pratimônio histórico

Numa inovadora parceria, o IPHAN-RJ, através do Escritório Técnico na Região dos Lagos, e a Auto Viação Salineira, distribuirão até o dia 02 de fevereiro, 40 mil sacolas plásticas oxi-biodegradáveis aos turistas e frequentadores das praias da região. A primeira distribuição ocorreu no sábado (18), na Praia do Forte, em Cabo Frio, área tombada pelo Iphan.

Equipe de distribuição Foto: Ascom Salineira

Além da distribuição das sacolas, os banhistas serão orientados quanto à importância da preservação deste patrimônio. O objetivo da ação é reforçar a conscientização do recolhimento dos resíduos – como palitos de picolé, guimbas de cigarro, embalagens em geral, tampas de garrafa e latas – que são jogados nas areias das praias.

“Sabemos da importância de preservarmos a nossa natureza e o nosso ecossistema. A ideia de firmarmos parceria com o Iphan na Campanha Lixo em Movimento - Operação Praia Limpa foi muito válida para darmos a dimensão e a atenção necessárias que esse tipo de ação merece. Devemos preservar nossas praias e nossa natureza”, disse Phillipe Belo, da assessor de imprensa da Salineira.

A operação Praia Limpa, que integra o Projeto Lixo em Movimento, organizado e realizado pela empresa de transportes, continua hoje (21), e 25 de janeiro na Praia do Forte. Segue para a praia de Geribá (24 e 31 de janeiro), em Búzios. Nos dias 26/01 e 02/02 o trabalho será na Praia Grande, em Arraial do Cabo. E no dia 01 de fevereiro, está previsto para acontecer nas praias do Forte, do Peró e das Conchas, em Cabo Frio.

Praia do Forte no primeira dia de distribuição das sacolas. Foto: Ascom Salineira


“É muito positivo quando empresas privadas tomam a responsabilidade da preservação do patrimônio, principalmente quando é uma contrapartida do uso que elas fazem da cidade”, disse Gabriela Rangel Silgueiro, chefe do ETRL/IPHAN-RJ.

Quem acessar, através do smartphone, o código impresso nas sacolas, terá informações sobre o Convento Nossa Senhora dos Anjos, um dos mais importantes patrimônios históricos de Cabo Frio e do Brasil, também tombado pelo Iphan.

Frente e verso da sacola.


Colaborou: Phillipe Bello

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Restauro da Casa da Flor é reiniciado

Foi realizada na terça-feira, 14 de janeiro, a sétima reunião do Comitê Gestor da obra de restauro da Casa da Flor, que contou com a presença de representantes da Secretaria de Cultura, Turismo Esporte e Lazer de São Pedro da Aldeia, Superintendência de Museus, INEPAC, IPHAN e do Instituto Cultural Casa da Flor.


A data marcou também o reinício das atividades da obra de restauro, que avança agora para sua segunda etapa. A partir de agora será feita a restauração do telhado que consistirá na retirada das telhas, na remoção, avaliação e substituição do madeiramento apodrecido ou infectado por cupins, e na execução de um anel de reforço estrutural com fibras naturais (sisal) no topo das paredes (coroamento) em todo o perímetro do telhado. Para proteger a Casa das chuvas durante a execução do trabalho, foi construída uma estrutura provisória de madeira coberta com telhas sobre toda a extensão da casa, porém independente de sua estrutura.


Houve também o entendimento de que durante as obras de restauração do telhado, Seu Valdevir, sobrinho-neto de Seu Gabriel e condutor cultural da Casa da Flor, seja instruído a não facultar o acesso de visitantes tanto no interior da casa quanto sob a estrutura provisória a fim de evitar acidentes. A perspectiva é a de que essa segunda etapa dure de 90 a 120 dias.


No ano passado, a primeira etapa que tratou do restauro e reforço estrutural da Casa da Flor foi muito bem executada e durou 4 meses. Ao final dela, em outubro, uma palestra da engenheira responsável, Silvia Puccioni, esclareceu à comunidade o passo-a-passo do processo.







                                                           Fotos: Mário Márcio Soares

Texto: Junior Silgueiro
Colaboração: Geraldo Ferreira

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

AutoDOC gravado na Gamboa, em Cabo Frio, será exibido à comunidade




Foram 15 dias intensos de oficina de audiovisual. Muita teoria e prática para transformar onze jovens em videomakers, e, ao final do curso, realizar um documentário pelas próprias mãos (e cabeças!). E deu certo!

O projeto que depois foi acontecer lá no Engenho Central, em Quissamã, e no Quilombo Botafogo-Caveira, em São Pedro da Aldeia, teve início nesse tradicional bairro de pescadores de Cabo Frio, às margens do Canal do Itajuru.



Agora, editado e finalizado, o documentário será exibido à comunidade. Vai ser nessa quinta-feira (19/12), às 18h, na Casa Scliar. A Casa Ateliê Carlos Scliar (que foi parceira na realização da oficina) fica na Rua Marechal Floriano, 253, Orla Scliar em Cabo Frio (próximo ao Boulevard Canal).




O projeto de AutoDOC foi um projeto desenvolvido pelo IPHAN Região dos Lagos/RJ, visando promover, através do ensino da ferramenta do vídeo, a preservação da memória das comunidades tradicionais. Em três edições, produziu 03 documentários.


SERVIÇO

O quê: Exibição do documentário "GAMBOA"
Onde: Cinema da Casa Scliar (Rua Marechal Floriano, 253 – Orla Scliar – Cabo Frio – RJ)
Que horas: 18h

ENTRADA FRANCA

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

OFICINA DE ESTUDOS DA PRESERVAÇÃO - NOVEMBRO




Casa do Patrimônio do Escritório Técnico do IPHAN-RJ na Região dos Lagos, convida para a palestra:


GEOPARQUE COSTÕES E LAGUNAS
Uma proposta para a conservação integrada do patrimônio existente nos litorais leste e norte fluminense



     27/11/2013, às 16h        ENTRADA FRANCA
                        (Quarta-feira)                                                                                                                                                       



Geoparque, um programa chancelado pela UNESCO, é um território com limites bem definidos dotado de notável Patrimônio Geológico que serve de base para se traçar uma estratégia de desenvolvimento local sustentável. Pode possuir não só sítios com alto significado geológico, mas também ecológico, arqueológico, histórico, cultural, educacional, científico e tecnológico. O Geoparque Costões e Lagunas do Estado do Rio de Janeiro compreende 16 municípios litorâneos desde Maricá até São Francisco de Itabapoana. É uma região de grande beleza cênica e de especial caráter cultural pela presença de sítios históricos (que remetem ao descobrimento do Brasil e à passagem de importantes naturalistas por aqui) e pré-históricos (com sambaquis e oficinas líticas). Do ponto de vista científico, possui interesse internacional, tanto pela presença de flora e fauna endêmica, como também pela presença de geossítios portadores de informações essenciais para entendimento da evolução de nosso planeta.



KÁTIA LEITE MANSUR
Doutora em Geologia – UFRJ


Local:
Auditório da Universidade Estácio de Sá – Cabo Frio
Rodovia General Alfredo Bruno Gomes Martins s/n° - Lote 19
Bairro Braga – Cabo Frio/RJ


Esta palestra é uma ação deste escritório técnico que integra o projeto "Oficina de Estudos da Preservação". Em curso no IPHAN-RJ há 10 anos, o projeto foi executado pela primeira vez na Região dos Lagos em 2011, e desde então, mais de 20 palestras já foram realizadas.


Outras informações pelo telefone (22) 2621-9367 ou pelo e-mail memoriadoslagos@gmail.com

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Documentário realizado por alunos de EJA será exibido



O documentário "A Conquista", realizado no Bairro Botafogo pelos alunos do EJA (Educação de Jovens e Adultos), será exibido nesta quinta-feira (21), às 9h, no Teatro Municipal Dr. Átila Costa, em São Pedro da Aldeia. 
O filme é fruto da oficina de audiovisual AutoDoc, projeto deste Escritório Técnico, que visa promover, através do ensino do audiovisual, a preservação da memória coletiva em comunidades tradicionais.

A exibição acontecerá durante a abertura do projeto "O Brasil de Todos Nós", em comemoração ao dia da Consciência Negra, organizado pela Secretaria de Educação, Cultura Esporte e Lazer e a Coordenação Municipal da Promoção da Igualdade Racial.

O documentário, cujo roteiro foi desenvolvido pelos próprios alunos, aborda a questão da luta pelas terras, a produção da tradicional farinha de Botafogo e a inauguração da Escola Municipal Quilombola Dona Rosa Geralda da Silveira, em São Pedro da Aldeia.


Em sala, aprendendo e pensando o roteiro

1, 2, 3 testando...

Luz, câmera... Ação!

A produção teve o apoio da Prefeitura Municipal de São Pedro da Aldeia, através da Secretaria Municipal de Educação e de transportes, da direção da Escola Quilombola, de cada um dos entrevistados e é uma realização da Levante Cultural Produções.

Veja aqui um álbum de fotos da oficina.



SERVIÇO
O que: EXIBIÇÃO DO DOCUMENTÁRIO "A CONQUISTA"
Onde: Teatro Municipal de São Pedro da Aldeia
Quando: Dia 21 de novembro, às 9h

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Resultado do AutoDoc em Quissamã

Já está em nosso canal no Youtube o filme realizado na segunda edição da oficina, que aconteceu em Quissamã/RJ, em parceria com a Casa do Patrimônio de Quissamã, Instituto Federal Fluminense em Quissamã e Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Lazer de Quissamã.

Os alunos idealizaram, produziram e editaram o filme com o apoio dos oficineiros. O tema escolhido por eles para o documentário foram os ex-trabalhadores do Engenho Central de Quissamã, que foi a primeira usina da América do Sul que centralizou em uma única planta industrial a produção de açúcar e aguardente utilizando a cana-de-açúcar proveniente de várias fazendas de diferentes proprietários.

Veja o resultado.




quinta-feira, 17 de outubro de 2013

OFICINA DE ESTUDOS DA PRESERVAÇÃO - OUTUBRO



Casa do Patrimônio do Escritório Técnico do IPHAN-RJ na Região dos Lagos, convida para a palestra:


"SONHO PARA FAZER"
RESTAURAÇÃO ESTRUTURAL DA CASA DA FLOR



     30/10/2013, às 16h        ENTRADA FRANCA
                        (Quarta-feira)



Obra prima da arquitetura espontânea, e fruto da mente inquieta e das mãos habilidosas de Seu Gabriel Joaquim dos Santos, a Casa da Flor hoje sofre com as ações do tempo. Localizada na encosta do Morro dos Milagres e feita em várias camadas de pau a pique e de materiais colados, a Casa não possui fundação alguma, surpreendendo arquitetos e engenheiros por estar de pé há 90 anos. Tombada como patrimônio histórico desde 1987, a Casa da Flor passou por uma restauração artística em 2001, e, agora em 2013, por uma restauração estrutural, fruto da parceria entre Instituto Cultural Casa da Flor, Superintendência de Museus da Secretaria de Estado de Cultura/RJ, Instituto Estadual de Patrimônio Cultural - INEPAC e IPHAN-RJ. Nessa palestra, a engenheira Silvia Puccioni falará sobre os métodos e procedimentos dessa restauração única, que deu ênfase na consolidação da fundação e na estabilização do telhado.



SILVIA PUCCIONI
Engenheira Especialista em Restauração de Estruturas Tradicionais - DEPAM / IPHAN
Especialista em Estruturas em Terra Crua
Mestre em Arquitetura e Arqueologia

Local:
Cineclube Estação São Pedro - Rua Francisco Coelho Pereira, 255
(ao lado da Igreja Matriz) Centro - São Pedro da Aldeia/RJ


Esta palestra é uma ação deste escritório técnico que integra o projeto "Oficina de Estudos da Preservação". Em curso no IPHAN-RJ há 10 anos, o projeto foi executado pela primeira vez na Região dos Lagos em 2011, e desde então, mais de 20 palestras já foram realizadas.


Outras informações pelo telefone (22) 2621-9367 ou pelo e-mail memoriadoslagos@gmail.com

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

"História redescoberta: Viagem ao passado da ferrovia"

O trabalho de digitalização de parte do acervo iconográfico da extinta Rede Ferroviária Federal S.A (RFFSA), desenvolvido por este Escritório Técnico entre maio e setembro desse ano, foi destaque numa matéria publicada hoje, pelo jornal O Globo. Confira na íntegra:

por Simone Candida
"RIO - Sentadas à soleira da porta de um casebre no alto do Morro da Providência, no Centro, duas mulheres esperam calmamente a roupa quarar.
Lá embaixo, avistam-se embarcações ancoradas no Porto e os seis galpões ferroviários usados para armazenar sacas de grãos — o mesmo conjunto que atualmente é restaurado dentro das obras de revitalização da Zona Portuária. Numa outra cena, a Avenida Francisco Bicalho aparece ainda sem o prédio da estação Barão de Mauá e com o canal do mangue navegável, ocupado por pequenos barcos. As duas fotografias, registros da ocupação daquele trecho do Centro no início do século XX, integram um acervo inédito de cerca de 400 imagens, ainda em negativos de vidro, feitas por volta de 1910.O material, que passou anos guardado em caixas de madeira num antigo escritório da Rede Ferroviária Federal S/A (RFFSA), em Campos, acaba de ser digitalizado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan-RJ) e fará parte de uma exposição sobre a história da ferrovia, em 2014, no Museu do Trem, na Zona Norte.

Os negativos foram encontrados com uma série de documentos (entre eles, escrituras, plantas e mapas), que estão sendo levantados e identificados durante o processo de liquidação da RFFSA, iniciado em 2007. No caso específico das fotos, são imagens das equipes da empresa inglesa The Leopoldina Railway Company Limited (que atuou no país de 1898 a 1949), feitas com a intenção de documentar as ações da companhia no Brasil.

Como os enquadramentos das fotos não se restringiram às máquinas e prédios das ferrovias, elas podem ajudar a contar a história não só dos ramais ferroviários, mas dos processos de ocupação e até dos costumes das três cidades [estados] atendidas pelas linhas da antiga Leopoldina Railway: Minas Gerais, Espírito Santo e Rio de Janeiro no início do século XX.


— Os ingleses separaram as fotos em blocos: obras de arte (que englobavam pontes e viadutos), acidentes, edificações e cenas da família ferroviária, com fotos dos chefes das estações, grandes autoridades e até do cotidiano no final do século XIX e início do XX — descreve Ivo Barreto, Superintendente do Iphan-RJ.

A maioria das fotos é de autores desconhecidos, e muitas ainda estão em processo de identificação. Uma das preciosidades destacadas pelo Iphan é uma série de registros que parece ter sido feita de cima dos morros do Centro do Rio.

— A cobertura fotográfica resulta numa montagem de quase 360 graus de parte do Centro — adianta o superintendente do Iphan-RJ."

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/historia-redescoberta-viagem-ao-passado-da-ferrovia-10355092#ixzz2hhWId1n2 



Boa Viagem!

Junior Silgueiro
Coordenador de Educação Patrimonial


terça-feira, 1 de outubro de 2013

Programação de Outubro do Cineclube Estação São Pedro


Já está disponível a programação de todo o mês de Outubro do Cineclube Estação São Pedro. Serão 5 sessões, sempre as 16h30, para até 50 espectadores confortavelmente sentados.


O Cineclube Estação São Pedro é um projeto conjunto do IPHAN-RJ, Cine Mais Cultura (Programa Mais Cultura do MinC) e a Secretaria de Educação e Cultura da Prefeitura de São Pedro da Aldeia, destinado à utilizar o cinema, de maneira gratuita, como ferramenta fomento da cultura e da preservação da memória.

Assista e compartilhe!



Para outras informações, ligue (22) 2621-9367.

Manual para candidaturas a patrimônio mundial é editado em português

Uma parceria entre o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), Centro Lúcio Costa e o Centro do Patrimônio Mundial da UNESCO resultou na publicação em português do manual para elaboração de candidaturas de bens a patrimônio mundial.
O estudo, disponível em inglês e francês, pela UNESCO, agora possui versão em português e tem como objetivo tornar acessível ao público lusófono os conceitos, parâmetros e demais orientações relacionadas ao processo de inscrição de um bem cultural, natural ou misto à Lista do Patrimônio Mundial, no âmbito da Convenção de 1972.
Essa iniciativa, articulada no IPHAN pelo Departamento de Articulação e Fomento e pela Assessoria de Relações Internacionais da Presidência, tem como base os princípios estratégicos estabelecidos para o Centro Lucio Costa, cuja missão busca promover a formação e difusão de conhecimentos e experiências no campo da gestão do patrimônio nos países de língua portuguesa e espanhola da América do Sul, África e Ásia.
Demandas recorrentes da solicitação de cooperação técnica, especialmente de países africanos lusófonos, indicavam pela necessidade de facilitação de informações sobre o tema da formulação de candidaturas a Patrimônio Mundial, razão para a qual esse trabalho, desenvolvido pela UNESCO em colaboração com órgãos consultivos – ICOMOS (Conselho Internacional de Monumentos e Sítios); IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza); e ICCROM (Centro Internacional de Estudos para a Conservação e Restauração de Bens Culturais) – responde de modo objetivo, ao apresentar, na forma de um guia, as informações sobre as diversas fases do processo.
Esse Manual de Referência está estruturado em cinco partes, incluindo informações sobre o conceito de Patrimônio Mundial, e as etapas para a formulação de uma candidatura e sua avaliação. O documento, além de ter sido editado em meio impresso, está disponível em meio digital no site da UNESCO no Brasil.
Confira aqui.

Fonte: Assessoria de Relações Internacionais – ARIN; ASCOM.

domingo, 1 de setembro de 2013

Programação de Setembro - Cineclube Estação São Pedro


O Cineclube Estação São Pedro tem o prazer de divulgar sua programação para o todo esse mês de setembro. As sessões são sempre às quartas-feiras, 16h30, e a entrada é gratuita!

Confira e compartilhe!




___________
O Cineclube Estação São Pedro é um projeto conjunto entre IPHAN-RJ, Cine Mais Cultura (Programa Mais Cultura/MinC) e a Secretaria de Educação e Cultura da Prefeitura de São Pedro da Aldeia, destinado à utilizar o cinema de maneira gratuita, como ferramenta de fomento à cultura e preservação da memória.

Rua Francisco Coelho Pereira, 255 - Centro – São Pedro da Aldeia/RJ 
Informações: (22) 26219367 (Nilza ou Alexandre)

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

OFICINAS DE ESTUDOS DA PRESERVAÇÃO - CABO FRIO/RJ


O Escritório Técnico do IPHAN-RJ na Região dos Lagos e a Universidade Estácio de Sá/Cabo Frio convidam para a palestra
Acervo Carlos Scliar - sua História e o projeto de preservação e memória

Regina Lamenza
 Bibliotecária,  presidente do Instituto Cultura Carlos Scliar
 Paulo Roberto Pinto de Aráujo
 Historiador,  Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ-IFCS)


Local:

Auditório da Universidade Estácio de Sá/ Campus Cabo Frio-RJ
Rodovia General Alfredo Bruno Gomes Martins, s/nº - lote 19. 
Bairro Braga - Cabo Frio/RJ. Tel: (22) 2646-2100


Data
:28/08/2013 (quarta-feira), às 16 horas
                                         



E N T R A D A   F R A N C A





Informações pelo telefone (22) 2621-9367 ou pelo e-mail 
memoriadoslagos@gmail.com

Sinopse:

Ao longo dos 40 anos em que morou em Cabo Frio, Scliar forrou as paredes de sua casa com quadros dos mais variados autores, todos eles amigos próximos e freqüentadores do lugar. Colecionador criterioso, guardou ainda fotografias, correspondências e outras peças, trocadas intensamente com este grupo - intelectuais e artistas dos mais variados campos e gerações - com os quais manteve intenso diálogo e influência – tais como: Bonadei, Pancetti, Farnese, Cildo Meirelles, Djanira, Di Cavalcanti, Marquetti, Rodrigo Melo Franco, Lucio Costa, Clarice Lispector, Jorge Amado, Antonio Callado, Zelia Gatai e muitos outros. Em função do convívio fraternal e militante que mantinham, compartilhando ideais artísticos e sociais, todos eles encontram-se generosamente representados no acervo, como observou a amiga Ana Maria Machado em visita recente: "Estão todos aqui, os amigos, reunidos nestas paredes".

A palestra proposta apresentará aspectos da vida e obra do gravurista e pintor Carlos Scliar, evidenciando aspectos de sua obra artística e sua militância política, bem como as bases do projeto "Digitalização do acervo do Instituto Cultural Carlos Scliar", selecionado e patrocinado pelo Programa Petrobras Cultural em 2010, que chega agora ao final de sua primeira etapa, buscando dar continuidade à obra do pintor e divulgação de seus trabalhos e ideais.





Saiba as novidades sobre Patrimônio na Região dos Lagos no Blog Estação do Patrimônio!

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Quissamã realiza 2ª Conferência Municipal de Cultura

A Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Lazer de Quissamã realiza entre os dias 8 e 9 de agosto, no Centro Cultural Sobradinho (Rua Comendador José Julião, 206 - Centro) a II Conferência Municipal de Cultura.

O evento terá palestras com representantes do Ministério da Cultura (MinC), Museu do Folclore, Fundação Casa Rui Barbosa e Iphan.





quinta-feira, 25 de julho de 2013

VIDEO - Palestra "Antigos e Novos em Campos Novos"

Já está em nosso canal no Youtube o vídeo com o resumo do que foi a palestra ministrada no dia 10 de julho aos funcionários da Fazenda Campos Novos.

A palestra foi uma ação de educação patrimonial em parceria entre o Escritório Técnico da Região dos Lagos do IPHAN (ETRL/IPHAN-RJ), Prefeitura de Cabo Frio e Museu Histórico Nacional, com o objetivo de levar ao conhecimento dos trabalhadores da fazenda o significado e valor das peças e cacos frequentemente achados naquele solo.


No vídeo você ainda vê o depoimento de alguns trabalhadores sobre o que a palestra significou para eles.




Se você gostou, clique em "Curtir". Inscreva-se em nosso canal no Youtube e acompanhe nossos vídeos.


segunda-feira, 15 de julho de 2013

Palestra para trabalhadores da Fazenda Campos Novos

O que foi a pré-história? Quais foram os povos que habitaram a região dos lagos séculos atrás? O que é um sambaqui? Qual a importância da arqueologia para a sociedade? Quem foram os jesuítas que fundaram a Fazenda Campos Novos? Essas e outras perguntas foram respondidas durante a palestra ministrada na ultima quarta-feira (10) pela arqueóloga, Dr. Angela Buarque, do Museu Nacional, e a arquiteta Gabriela Silgueiro, do Escritório Técnico da Região dos Lagos - IPHAN/RJ, aos funcionários da Fazenda Campos Novos, em Cabo Frio, estado do Rio de Janeiro.

O objetivo da palestra foi levar ao conhecimento daqueles trabalhadores o valor dos achados que frequentemente são feitos no solo da fazenda, entre eles pedaços de louça européia do século XVI, e até utensílios de cerâmica de tribos indígenas, como os Tupiguarani e os Una, anteriores à chegada dos portugueses.



Pedaços de louças e utensílios em vidro e cerâmica

De acordo com Veronica Lorosa, serviços gerais da fazenda, a palestra atingiu o objetivo. “Após a palestra a gente começou a ver com outros olhos o valor que tem a fazenda, pois até então a gente não conhecia muita coisa. Sabia que era uma fazenda tombada pelo patrimônio, mas não sabíamos das coisas que existiam nela, em termos de material do século XVI e XVII. Tudo isso passamos a conhecer agora. Vou andar dentro da fazenda agora sabendo que tudo aqui tem um significado. Não é só um pedaço de louça, ou só um pedaço de pedra. Foi muito interessante!”


Imagem de Santo Inácio de Loyola, fundador da Companhia de Jesus (jesuítas)

Arqueóloga Angela Buarque fala sobre os tipos de cerâmica da região

O refeitório ficou lotado. No cardápio, patrimônio cultural brasileiro.


Trabalhador assiste a palestra na Fazenda Campos Novos

Crédito das fotos: Mário Márcio Soares e Junior Silgueiro